sexta-feira, 22 de julho de 2011

Leitor de Temperatura - Motor do BAJA

Salve galera alguns meses atrás uma amiga minha, veio atras de mim para pedir uma ajuda sobre a construção de um leitor de temperatura, para um projeto que ela faz parte na faculdade. A Ana hoje atual capitã da divisão de eletrônica da equipe - SACI  - Projeto de mini baja aqui da UNIFEI.

Bom então resolvemos fazer um simples projeto, porem funcional. A ideia era apresentar em um display de LED, essas "barras de LED's", a a temperatura atual do motor, entre um faixa de 20°C ate 120°C.

Barra de 10 leds

Bom para a construção do projeto foi utilizado o microcontrolador PIC16F877A, e cristal externo de 16Mhz.
Em seguida um diagrama elétrico do projeto:


O linque a seguir segue os arquivos, a simulação e o programa ==>CLICK AQUI<== para baixar o arquivo.


video

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Strobo Com lampâdas incandescentes.

Salve minha galera esse é um pedido de um leitor, o nome dele é RAFAEL LIMA , gostaria de agradecer pelos elogios, e me desculpar pela ausência.

Bom ele deu uma olhada no projeto do ESTROBO DE LED e ficou curioso se esse projeto poderia ser aplicado para acionamento de lampâdas incandescentes?

Bom é uma ótima idéia, porem temos que mudar algumas coisinhas, lampâdas incandecentes consome mais corrente, além de trabalhar com corrente alternada, mais é possível sim, para isso vamos fazer pequenas modificações, para trabalhar com a parte de corrente alternada, e ainda mexendo com maiores potências, utilizaremos os TRIACS.

TRIAC (triode for alternating current) ou seja triodos para corrente alternada, seu funcionamento é bem simples sendo representado pela seguinte imagem:





Bom para implementarmos este esquema no nosso projeto inicial basta apenas um transistor BC547 para fazer o acionamento deste TRIAC:

E o esquemático elétrico fica desta maneira:



Infelizmente  RAFAEL LIMA eu estou meio sem tempo para montar ele em uma placa e mostrar o funcionamento, porem esta testado e simulado no software, caso você não consiga o funcionamento, me escreva que eu tirarei suas duvidas.

Bom você me perguntou sobre uma luz rítmica né?

Se for realmente de interesse, me escreva também que eu projeto alguma bem simples de se construir, e posto aqui no Blog também para ajudar todos que tem duvidas sobre isso

Obrigado a todos

Abraços Thales Nicoleti


HALLMETER - Caseiro

Salve salve minha galera após uma grande ausência aqui no Blog estou de volta!!
Bom confesso que estava realmente sem tempo, a faculdade estava acabando com minha vida.

Bom hoje vou postar um projeto muito simples, porem muito funcional, que se trata de um sensor HALLMETER.

Pouca gente sabe que é um HALLMETER, vamos então para uma breve explicação:

"O hallmeter (indicador de mistura) é um instrumento que permite o monitoramento da proporção oxigênio/combustível que está sendo queimada pelo motor. O funcionamento desse instrumento é simples, ele recebe informações da sonda lambda (correntes elétricas que variam de aproximadamente 100mV a 1000mV) que acende os leds nele existentes."

Esses são alguns exemplos de Hallmeter




Bom mais que é tudo isto? "sonda lambda"?

Vamos a uma breve explicação:

O Hallmeter que construiremos é um voltímetro com uma escala de 0,1Volt a 1,0Volt , representados por 10 led (diodo emissor de luz) indo da misturapobre a rica . Veja o gráfico abaixo

O Hallmeter pode ser usado em qualquer veículo que necessite de cuidados especiais quanto ao acerto da alimentação , principalmente em carros sobrealimentados onde é comum a quebra de motores devido a falta de combustível, deixando o veículo trabalhar com mistura pobre e provocando um sobre aquecimento, a mistura rica também pode prejudicar o rendimento do preparo mas não de forma tão danosa quanto a mistura pobre .


Funcionamento da sonda lambda


O Sensor Lambda detecta o teor de oxigênio nos gases de escape , e informa à unidade de comando quanto a sua presença em relação ao ar de amostragem dentro do sensor para cálculo estequiométrico . O sensor gera milivolts conforme o teor de oxigênio nos gases de escape .



O sensor lambda é um elemento em forma de dedal , fabricado de dióxido de Zircônio (um material cerâmico ), coberto interna e externamente por uma fina camada de Platina microporosa. Esse elemento é na verdade uma célula galvânica (funciona como se fosse uma pilha ) é excitado pela temperatura e pelas oxidação do material que sobrou na combustão.

Valores Altos de milivoltagem: significam que praticamente todo o oxigênio injetado na câmara de combustão foi queimado
Valores Baixos de milivoltagem: Oxigênio sendo injetado além do necessário , havendo oxigênio nos gases de escape .

Vamos a lista de materiais:

Componentes Eletrônicos

1- LM 3914
2- Capacitor eletrolítico 2,2 mF / 16 V ou maior
3- Resistor 1kΩ / 390 W
4- Potenciômetro 10kΩ / 4,7 KW
5- 2 Led vermelho (ALTO BRILHO )
6- 2 Led amarelo (ALTO BRILHO )
7- 6 Led verde (ALTO BRILHO )
8- Soquete para C.I. de 18 pinos.


vamos a montagem:


Podemos observar também a presença de um juper, este serve para mudar o modo de visualização, deixando com as opções de apenas um led aceso por vez ou um preenchimento, como se fosse um VU meter.


Podemos observar, na primeira imagem, a presença de 3 furos que são eles respectvamente da esquerda para direita:

1° VCC (12V)
2° GND (terra)
3° Sinal (vindo da sonda lambda)

Preste atenção :

- o capacitor é identificado pelo lado positivo ou negativo que se encontra na sua carcaça , alguns apresentam somente o positivo outros somente o negativo.
- os leds também possuem um lado próprio, sendo o catodo (positivo) identificado pelo chanfro em um de seus lados.
- O C.I ( circuito integrado) LM 3914 , também tem seu lado identificado por um corte ou apenas um ponto na parte superior de sua superfície
- Resistores não possuem lados (tanto faz a posição a ser colocada )
- Sinal deve ser ligado diretamente no fio roxo da sonda lambda.
- Para um ajuste mais preciso , utilize o potenciômetro , ele pode variar de um led a mais ou menos , deixe de preferência no meio

Alguma dúvida só me perguntar!!!